Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2010

Um grito de vitória pela democracia

Imagem
Olívia de Cássia – jornalista

Terminada a apuração para a Presidência da República, a candidata Dilma Roussef, do PT, venceu a eleição no segundo turno com 55,59% dos votos válidos no Brasil, equivalendo a 53.582.366, contra 44,28% de seu adversário, José Serra (PSDB). Não foi uma vitória fácil para nossa agora presidenta. Nesse segundo turno houve muita abstenção, em todo o País. Em União dos Palmares, as sessões estavam praticamente vazias durante todo o dia e muita gente apostou nisso, achando que com essa abstenção, ela perderia a eleição.
Dilma enfrentou de tudo nessa disputa, desde acusações por conta do seu passado de luta contra a tirania dos militares, foi chamada pejorativamente de lésbica como se o fato de ela ser ou não homossexual pudesse interferir na sua gestão e outras calúnias e barbaridades que foram espalhadas na internet como uma praga, como a questão da polêmica sobre o aborto e o boato de que não acreditaria em Deus. Esses boatos impediram que fosse eleita no pr…
Imagem
O Brasil vai fazer história neste domingo. Milhões de eleitores e eleitoras vão escolher entre dois projetos de país.

De um lado, o país do passado, de recessão, desemprego e exclusão social, representado pelo nosso adversário. De outro lado, o país que está dando certo, com o povo vivendo melhor, com mais comida na mesa, maior poder de consumo e mais oportunidades na vida, com emprego e salários em alta, e com a mais ampla democracia: o país de Lula e Dilma.

Dilma é a garantia de que o Brasil seguirá mudando para melhor, dando continuidade ao trabalho iniciado por Lula, cujo governo é ótimo ou bom para 83% da população.

A militância dos partidos da Coligação "Para o Brasil Seguir Mudando" está mobilizada e confiante no sucesso do nosso projeto e da nossa candidata. E assim deve ficar até a apuração do último voto: firme, preparada, vigilante e pronta para vencer mais este desafio.

Fique atento a quaisquer irregularidades que porventura tenha conhecimento de agora até domingo. …

Assassinato de animais domésticos

Imagem
Olívia de Cássia – jornalista

Estou indignada, triste e revoltada com a falta de sensibilidade e a ruindade do ser humano no que diz respeito aos maus-tratos e extermínios dos animais, em especial os animais domésticos. Da mesma forma que fazem com eles são capazes de fazer com qualquer ser humano, sem piedade. Algumas pessoas acham que podem fazer todo tipo de maldade com os animais e passarem impunes na vida. Com certeza vão ter retorno por conta da maldade praticada, eu acredito nisso.
Ontem à noite, dois gatos de rua que os moradores alimentavam, a gata persa de minhas sobrinhas e uma cadela de um vizinho foram envenenados. O veterinário confirmou que colocaram peixe com chumbinho dentro. Todos sabem que o chumbinho é um veneno perigoso que mata os ratos, cuja venda está proibida mas continua sendo comercializado por aí.
Minhas sobrinhas levaram a amostra do material encontrado em frente da minha casa, junto ao saco de lixo. Hoje pela manhã, minha gatinha Nana Caymi, de apenas …

Das agressões nas campanhas eleitorais

Imagem
Olívia de Cássia - jornalista

A campanha eleitoral nesse segundo turno felizmente já está terminando e fugiu do controle do TRE . Chega às raias da baixaria, tanto nos programas eleitorais quanto nos comentários postados na internet, embaixo das matérias. Tem muita gente que gosta disso, da raia miúda, da picuinha, do disse-me-disse, das mentiras e xingamentos pessoais.
Política não é isso, “é um conjunto de regras relativas ao exercício de administração pública; arte ou habilidade de governar bem; conjunto de objetivos que orientam a administração de um governo (plataforma); conjunto de objetivos que orientam a execução das leis”, é a arte de defender o bem comum e assim deveria ser. Na prática não funciona assim, é uma briga pelo poder e nada mais.
A Constituição brasileira nos garante o direito de ir e vir, de sermos independentes e escolher aquele candidato que achamos mais identificação, seja ele ideal ou não. Dei uma percorrida nos blogs e sites e li os comentários dos inte…

Programação do Mês da Consciência Negra

Imagem
5 de novembro

Solenidade de Abertura do Mês da Consciência Negra
Local: Auditório da Prefeitura Municipal de União dos Palmares
Horário: 9h

II Caminhada “Respeitando as Diferenças”
Concentração: Escola Municipal de Salomé da Rocha Barros
Horário: 15h
Chegada: Praça Basiliano Sarmento

Inauguração do Memorial Jorge de Lima
Local: Casa do poeta Jorge de Lima
Horário: 17h

Programação Cultural
Local: Praça Basiliano Sarmento
Horário: 18h

6 e 7 de novembro

Mostra Quilombola de Cinema
Local: Auditório da Prefeitura Municipal de União dos Palmares
Horário: 14h às 17h / 19h às 22h

9 a 11 de novembro

II Ciclo de Palestras: Quilombo dos Palmares Vive!
9/11 - Movimento Negro em Alagoas
10/11 - Quilombo dos Palmares
11/11 - Arqueologia na Serra da Barriga
Horário: 19:30h
Local: Auditório da Prefeitura Municipal de União dos Palmares

12 de novembro

Missa em Ação de Graças e Ritual de Lavagem da Praça Basiliano Sarmento e da Casa do poeta Jorge de Lima
Local: Praça Basiliano Sarmento
Horário: 17h

13 de novembro

Beleza Negra de M…

Normalidade

Imagem
© Olívia de Cássia – jornalista

Finalmente a situação aqui em casa volta à realidade. Desde ontem o moço da companhia telefônica veio fazer o reparo, isso porque ameaçamos cancelar a linha, depois de quinze dias aguardando o conserto e as desculpas eram sempre a renovação dos prazos. Era um fio solto apenas e não demorou cinco minutos para o problema ser resolvido. Volto à cena em casa; terei mais tempo para postar meus textos e me conectar com o mundo.
Hoje foi o último dia de caminhadas na praia para os candidatos, não fui à orla, mas quando estava indo para shopping, vi o trânsito interrompido, muito barulho, muitas bandeiras, congestionamentos no trânsito e muita reclamação também de quem precisava passar por ali e o trânsito estava interrompido em alguns trechos.
Esta é a última semana para os dois candidatos a presidente e os candidatos ao governo do Estado mostrarem as suas propostas e programas de governo. Tomara que tudo acabe logo e que a baixaria não descambe para o fu…

O “Caboquinho” e o Passarinho

Imagem
Olívia de Cássia – jornalista

Minha tia Josefa Paes de Siqueira era a filha mais velha dos oito filhos que meus avós Manoel e Olívia tiveram. Minha mãe contava que essa minha tia que não cheguei a conhecer, casou-se muito cedo com José Antônio da Silva e tiveram três filhos: Julião, Olival e Edleuza. Josefa faleceu muito cedo deixando os três filhos muito pequenos e cada uma das irmãs ficou com um dos filhos para tomar conta, mesmo ainda sendo crianças também.
Tia Ozória assumiu os cuidados com Julião, o mais velho; Olival ficou com minha mãe e Edleuza com minha tia Noêmia. A vida na roça era muito difícil naquela época e mesmo meu avô Manoel Paes de Siqueira sendo proprietário de terras e senhor de engenho, minha mãe e minhas tias tinham que trabalhar muito capinando mato ou plantando para terem alguma coisa.
Minha mãe contava que quando tia Noêmia casou foi embora para o Rio de Janeiro e numa das visitas que fez à irmã, viajando de navio até a cidade maravilhosa, levou meu primo …

Está tudo confirmado para o II EPA

Imagem
Olívia de Cássia – jornalista
(Texto e foto)

Os preparativos para o II EPA – Encontro com Palmarinos Ausentes já estão quase concluídos e confirmados. O evento acontecerá no prédio do antigo Colégio Santa Maria Madalena, em União dos Palmares, dia 14 de novembro.
Segundo Ladorvane Cabral (foto), organizador e idealizador do EPA, a camisa para o ingresso no local custará R$ 20 e a Banda Contágio Tropical animará a festa, com possibilidade também de haver outra atração musical.
Da mesma forma como aconteceu ano passado, na primeira parte do evento haverá uma missa na Igreja Matriz de Santa Maria Madalena, na Praça Basiliano Samento. “Após a missa, a segunda parte acontecerá a partir das 10 horas, no prédio do Santa Maria Madalena, local de grandes e boas lembranças de tantos palmarinos”, disse Ladorvane.
Ele destaca que o EPA já é o maior evento social de União dos Palmares “e será fundamental contar com a participação de todos os palmarinos que moram fora da cidade e dos nativos q…

Paulão diz que ritmo da ALE só deve voltar depois da eleição

Imagem
Olívia de Cássia- jornalista
(Texto e fotos)

Desde o fim do primeiro turno das eleições, acontecido no dia 3 de outubro, só houve uma sessão na Assembleia Legislativa. Na tarde ontem, 19, primeiro dia de trabalhos legislativos na Casa de Tavares Bastos, a situação se repetiu. Na hora regimental apenas quatro deputados estavam em plenário: Paulão, Judson Cabral, Jota Cavalcante e Alberto Sextafeira. Depois da chamada apareceram os deputados Ricardo Nezinho, Fernando Toledo, Cathia Lisboa Freitas, Flávia Cavalcante e Marcos Barbosa, mas não teve mais jeito.
O deputado Paulão observou que o esvaziamento da Casa é histórico no período pós-eleitoral e acredita que o ritmo só volte ao normal após o segundo turno. À imprensa, ele falou da campanha presidencial, do pleito para o Governo do Estado e destacou que está empenhado na Campanha da Dilma à Presidência e de Ronaldo Lessa para governo do Estado.
Observou que está otimista com a campanha. “Pela primeira vez a esquerda perdeu em M…

Estou sozinha no mundo

Imagem
Olívia de Cássia - jornalista

Estou sozinha no mundo; não tenho medo da solidão, eu tenho medo é de um dia ficar dependendo de terceiros e não mais poder ser eu mesma. Por que depender de outras pessoas para as tarefas mais corriqueiras, simples e pessoais deve ser a pior coisa na vida para uma pessoa que, assim como eu, está acostumada a se virar sozinha. A gente se sente pequena, sem chances, sem metas, sem chão.
Eu sei que por causa da ataxia, esse problema hereditário da minha família, a tendência é essa: eu ir piorando, enfraquecendo, me tornando um ser fraco, debilitado, quase vegetativo. Esse problema não tem cura, tem tratamentos paliativos.
A degeneração dos membros superiores e inferiores, da fala e da visão é coisa certa nesses casos; minha esperança é que o agravamento do problema demore muito a chegar para mim e que eu não tenha que ser mais carente do que já sou, mais dependente, de tudo e de todos.
Já apresento várias debilidades agora e reconheço que tenho muitas frag…

Entrevista que concedi a Franco Maciel no Blog A TERRA DA LIBERDADE

Conte-me sua vida: Olívia de Cássia

A jornalista Olívia de Cássia Correia de Cerqueira nasceu no dia 9 de janeiro de 1960, na cidade de União dos Palmares.

"Nasci na minha querida Rua da Ponte, em casa, naquela casinha que ficava entre o Bar da Nivalda e a mercearia que foi do meu pai, quase em frente ao posto de gasolina de seu Nininho." (Olívia de Cássia)

Entrevista

BLOG: Qual a maior lembrança que você tem da sua infância ou adolescência em União dos Palmares?

OC:
Da minha infância, minha maior lembrança afetiva é na Rua da Ponte, hoje destruída pela última enchente do dia 18 de junho, fato que me doeu muito quando vi tudo aquilo acabado.

Foi na Rua da Ponte que meus pais iniciaram a vida, quando vieram da roça recém-casados e ali constituíram um patrimônio, tirando assim o nosso sustento. Em primeiro lugar com um pequeno hotel, que depois veio a falir, depois com a mercearia e o armazém de compra e venda de cereais, além das casinhas de aluguel que possuíram ali, no começo da …

Quando foi que te perdi?

Imagem
© Olívia de Cássia Correia de Cerqueira

Preparo-me para dormir,
Mas o sono não vem...
Revejo fotos, revejo o passado...
Passa um filme na minha cabeça...
Vejo nós dois por aí,
vivendo, amando, querendo...

Quando menos espero,
Me vêm as lágrimas ....
Lágrimas de saudade,
saudade do passado,
Da vida vivida,
dos amigos, de você..

Você que não merece mais
um minuto sequer
do meu pensamento...
Vejo-te e me vejo nas fotos
Ali o tempo não passou.
Estamos jovens,
Ávidos de desejos, de sexo,
de vida...
Minha vida que se foi...
Onde foi que nos perdemos?
Onde foi que me perdi?
Quando foi que te perdi?

Dos preconceitos contra as mulheres

Imagem
Olívia de Cássia-jornalista

Mesmo tendo vencido muitas barreiras, lutado pela liberdade de expressão, por uma sociedade mais justa, por um país mais fraterno e enfrentado batalhas das mais violentas como a da ditadura militar, as mulheres ainda sofrem uma carga descomunal de preconceitos em nossa sociedade.
No Brasil, a sociedade evoluiu em vários aspectos, introduziu o gênero feminino no mercado de trabalho, por que não teve jeito de evitá-lo. A duras penas, as mulheres conquistaram o direito de votar e ser votadas, na década de 30, mas mesmo assim ainda é marcante a discriminação, as injúrias e as difamações que inventam quando ela se destaca e galga outros degraus mais avançados ou decide enfrentar uma candidatura a algum cargo em eleições.
No trabalho a mulher procura mostrar sua competência, pois a concorrência é grande e apesar dos avanços conseguidos ao longo dos anos, mesmo provando suas qualidades profissionais e muitas vezes trabalhando muito mais que muitos homens, ainda r…

CAMPANHA PRESIDENCIAL

Imagem
PETRUCIO MANOEL CORREIA DE CERQUEIRA
Bancário

Já houve no Brasil campanhas sujas, safadas, difamatórias, mas, como a atual, para a Presidência da República, que eu me lembre, nunca houve, nem na época collorida.
Nunca vi, nem ouvi, tantas acusações, tantas imputações de ações delinquentes como esta que está sendo transmitida diariamente pelas inserções do PSDB no rádio e na televisão, contra a DILMA.
O PSDB tem na essência partidária, o não reconhecimento das ações de labutos do funcionalismo público, tudo para eles tem que ser privatizado, e, agora, de repente, aparece na televisão, dizendo que querem proteger as empresas estatais, sendo elas: Correios, Petrobras, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.
Para começo de conversa já ficou de fora: Embrapa, Banco da Amazônia e Banco do Nordeste.
A Embrapa é uma das maiores pesquisadoras de agropecuária do mundo. Não é à toa que temos hoje o Serrado como sendo o maior celeiro do mundo, produzindo: soja, milho, girassol, gado, algodão e etc…

O lenga lenga que precisa terminar

Imagem
Olívia de Cássia - jornalista

Mais uma semana sem internet em casa, são nove dias já e não tenho retorno da operadora de telefonia fixa sobre o problema. O telefone de repente ficou mudo de novo e não consigo acessar a internet. É muito ruim ficar em casa sem ter a opção de comunicação com o mundo lá fora. Antigamente a gente sobrevivia muito bem sem essa tecnologia, mas hoje ela é fundamental para a nossa vida, tanto para o lazer quanto para o trabalho e no meu caso preciso muito desse aparato tecnológico para o desenvolvimento das minhas funções profissionais.
Ainda bem que nos dois locais de trabalho eu posso me valer desse expediente, até porque preciso dele para efetuar minhas tarefas corriqueiras. Ou então me socorro com os vizinhos.
Falta uma semana para o segundo turno da eleição, confesso aqui que estou cansada de hipocrisia, de mentiras e de tanta fofoca difundida na internet e nos meios de comunicação. Determinado autor que não lembro o nome agora já disse que é na…

ALE realiza sessão e derruba vetos do governador

Imagem
Sessão contou com a visita de Benedito de Lira e Tony Cloves

Olívia de Cássia – jornalista
(Texto e fotos)

Quarenta dias depois de ter realizado a última sessão legislativa e sessenta sem aprovar nenhuma matéria, os deputados finalmente compareceram ao plenário da Casa de Tavares Bastos, nesta quarta-feira, 13, e apreciaram algumas matérias que estavam pendentes na ALE, depois de um entendimento de lideranças solicitado pelo deputado Isnaldo Bulhões Júnior. Um dos projetos apreciados na tarde desta quarta-feira foi o veto do governador Teotonio Vilela ao Plano de Cargos e Carreira do Tribunal de Contas, que foi derrubado pelos parlamentares.
A sessão teve início no horário regimental e depois da chamada 21 deputados estavam presentes ao Plenário Tarcísio de Jesus; na segunda chamada, na hora da votação das matérias, apenas 16 estavam no local. A tarde foi de muitos agradecimentos dos deputados que saíram vitoriosos no pleito do último dia 3 de outubro. O primeiro parlamentar a faz…

Mães que deixaram saudade

Imagem
Olívia de Cássia – jornalista

De repente, paro a leitura de Teoria do Jornalismo, do professor e jornalista Felipe Pena, para pensar nas minhas duas mães que tive a sorte de ter em minha vida. A minha mãe biológica e a minha mãe americana, Rosa Amada Gil, uma grande amiga que conheci já numa idade madura e a quem aprendi a respeitar e querer muito bem.
Minha mãe biológica me conhecia a fundo, por inteira, sabia de todas as minhas fraquezas e limitações: práticas e emotivas. Procurou me abrir os olhos várias vezes, conhecia-me mais do que eu mesma, tinha uma percepção aguçada sobre tudo e condenava a minha fraqueza e fragilidade diante das coisas da vida, diante do amor.
Dona Antônia fez de tudo e lutou muito, do seu jeito, para que eu nunca me apaixonasse, para que me tornasse uma mulher independente, forte, brava, capaz de enfrentar todas as tempestades, que surgissem em minha vida.
Era uma mulher forte, determinada e não tinha medo da vida, não tinha medo de nada. Minha mãe enfr…

Procurando alternativas

Imagem
Olívia de Cássia – jornalista

Feriado de Nossa Senhora Aparecida e Dia das Crianças. Telefone fixo com problemas, sem opção de internet em casa e sem alternativas para me livrar dos meus incômodos pessoais resolvi sair, para afastar os fluidos negativos e ver um filme lá no Centerplex, no shopping Pátio Maceió. O local estava lotado de pais, mães, crianças e jovens; a fila do cinema enorme e foi preciso estar com muita paciência ou vontade de me distrair um pouco para aguardar a vez.
Entrei na fila para trocar a cortesia que recebi pelo ingresso no cinema às 15h e saí às 15h30. Não dava mais para ver o filme com a Julia Robert, já tinha começado e então fiquei aguardando na poltrona de espera por uma sessão de 17h30, já que Tropa de Elite eu vi no sábado último e quem aguardava na fila para ver o filme com boa atuação de Wagner Moura, o moço da segurança veio avisar que só tinha ingressos agora para as 21h; o restante das sessões esgotou a venda. É um bom filme.
Ainda bem que sempr…

Dos brinquedos de criança

Imagem
Olívia de Cássia – jornalista

Eu tinha poucas bonecas e elas eram baratinhas, porque minha mãe não costumava comprar brinquedos caros para a gente, mas a boneca que eu mais gostava na minha infância era a Karina, que foi um presente da minha tia Ester, meia irmã do meu pai. Só perdi a Karina porque numa das visitas que recebemos de São Paulo, eu já adolescente, um dos meus irmãos jogou a boneca no carro dos paulistas na hora em que iam embora e não pude fazer nada; fiquei injuriada em ter perdido minha boneca preferida.
Além da Karina eu tinha a Rute, que era de um plástico bem molinho, com um coque na cabeça e ganhou esse nome por conta da primeira versão da novela Mulheres de Areia que tinha duas irmãs gêmeas: Rute e Raquel, sendo que a Rute era do bem. Mas eu possuía também a Wanderleia, a Vanusa e outras de pano e baratas, da feira livre, que eu dava nome de artistas da época, coisa que faço agora com meus gatos e cachorros; sempre coloco nomes de celebridades que eu admiro, esc…

Para vencer uma batalha

Imagem
Olívia de Cássia – jornalista

Daqui para o dia 31 de outubro, quando acontece o segundo turno das eleições para presidente e governador, muitas conversas, muitas mentiras vão ser espalhadas nas redes de comunicação do País, no sentido de enfraquecer a candidatura da ex-ministra Dilma Roussef, do PT. Eu posso estar equivocada, mas acho que a eleição deveria acontecer apenas em um turno, até para se evitar esse tipo de expediente que estamos presenciando no Brasil.
A história tem mostrado que, exceto algumas exceções, quem sai vitorioso no primeiro turno dificilmente perde no segundo. Então, pra que desperdiçar tanto tempo e dinheiro com isso? Por outro lado, o conservadorismo que predomina em nossa sociedade ainda é muito forte e a gente fica com mais clareza disso em época eleitoral.
Mesmo a ex-ministra Dilma Roussef sendo a candidata do presidente Lula, aquele que fez o melhor governo que esse País já teve, essas forças contrárias que ocuparam o comando do Brasil durante tantos an…

Amigos e compadres que se foram

Imagem
-
Olívia de Cássia – jornalista

Ainda não tinha falado em meus escritos dos meus compadres que já não estão mais nesse plano. Quero destacar aqui Lili e Aristeu que foram duas pessoas presentes em minha infância em União dos Palmares. Dois jovens que namoraram se apaixonaram e casaram e tomaram meus pais como compadres e por tabela eu terminei sendo madrinha dos filhos também.
Quando Aristeu e Lili casaram foram morar numa casinha de aluguel que era de propriedade do meu pai, na Rua da Ponte, nessa época nossa família também morava lá, inclusive meus avós Manoel Paes e Olivia e minha tinha Ozória. Naquela época a infraestrutura das casas era pequena, não tinha água encanada nas residências e Lili lavava os pratos e as roupas no Rio Mundaú, além do banho, como a maioria das famílias ribeirinhas.
Eu fui uma criança que não parava em casa na rua da Ponte, vivia nos quintais das casas, no rio ou de brincadeira com as amigas. Quando não estava na casa dos meus avós e das amigas, era n…

Prédio da Assembleia continua sem energia

Imagem
Olívia de Cássia – jornalista
(Texto e foto)

O prédio da Assembleia Legislativa Estadual (ALE) continua às escuras por conta do corte de fornecimento de energia pela Eletrobrás devido ao descumprimento de acordo no pagamento das parcelas que foram agendadas. Desde ontem ao meio dia a suspensão de energia vem causando transtornos na Casa de Tavares Bastos.
Os gabinetes dos deputados estão fechados porque é impossível ter expediente sem energia devido ao abafado, calor e escuridão. Ainda não se sabe quando o problema será resolvido e a sessão de hoje à tarde está comprometida, caso o pagamento não venha a ser efetuado.
A assessoria da Mesa Diretora observa que foi devido a um problema antigo, da época da ex-deputada Ziane Costa e a direção da Casa não quer pagar débitos de gestões passadas, mas a direção da Eletrobrás confirmou à imprensa que a instituição terá que pagar.
Por conta disso os funcionários lamentam nos corredores que a direção da Casa tenha deixado isso acontecer. Aliás,…

Por falta de energia e de quorum Assembleia não realiza sessão

Imagem
Olívia de Cássia – Jornalista
(Texto e fotos)

Faltou energia no prédio da Assembleia Legislativa Estadual desde o meio dia desta quarta-feira, 6, segundo dia regimental de sessões ordinárias no plenário da Casa. Mas mesmo que esse problema tivesse sido resolvido até as 15h15, prazo-limite de realização das sessões plenárias, apenas o deputado Judson Cabral (PT), reeleito para o segundo mandato, compareceu ao local.
Em entrevista à imprensa, Judson Cabral disse que não sabia explicar se o problema da falta de energia no prédio da ALE foi por questões técnicas ou por falta de pagamento como estava sendo especulado nos corredores da Casa de Tavares Bastos. Alguns funcionários comentaram nos corredores que não só energia, mas papel higiênico, copos descartáveis, água e café também estariam faltando na despensa do Legislativo. “Só deixaram mesmo terminar a eleição”, comentou um funcionário que não quis se identificar.
O presidente Fenando Toledo (PSDB) não compareceu ao plenário da Ca…

Voto Dilma no segundo turno

Imagem
Olívia de Cássia – jornalista

Assim como no primeiro turno, votarei na ex-ministra Dilma Roussef (PT) no segundo, para dar continuidade ao projeto do governo Lula. Como disse Jorge Furtado, em artigo em seu blog, espero que meus amigos continuem sendo meus amigos e que não deixem que a política estrague as amizades. Isso a gente não deve fazer nunca.
Já vi muitas amizades descerem pelo ralo e se perderem no labirinto da vida, tanto em União dos Palmraes quando aqui em Maceió, por motivos políticos; a história já mostrou que não vale a pena. Devemos separar um assunto do outro. A divergência de ideias faz parte da democracia e não podemos querer que todo mundo tenha a mesma linha de pensamentos que a nossa.
Eu tive esse exemplo em minha vida e hoje eu não digo que tenha conquistado imizades, porque isso eu não quero ter na minha vida, mas algumas pessoas ficaram indiferentes comigo. Na década de 90 algumas lideranças partidárias de uma agremiação de esquerda em Alagoas queriam me ver pe…

Bastidores da ALE

Imagem
Sem quorum para sessão, deputados se cumprimentam e concedem entrevistas

Olívia de Cássia – jornalista
(Texto e fotos)

Depois da ressaca do primeiro turno da eleição, não houve quorum para que houvesse sessão, nesta terça-feira, 5, primeiro dia de trabalhos legislativos na Assembleia, cuja legislatura atual está se despedindo. Apenas os deputados estaduais Isnaldo Bulhões (PDT), Jeferson Morais (DEM) e o presidente da Casa, Fernando Toledo (PSDB), estavam presentes no plenário, no horário regimental. Outros cinco deputados (Judson Cabral (PT), Sérgio Toledo (PSDB), Fernando Duarte (PMN), Maurício Tavares (PTB) e Rui Palmeira - PSDB) chegaram depois.
Depois de ter sido feita a chamada pelo deputado Isnaldo Bulhões, o presidente encerrou a sessão e os deputados ficaram por ali em clima de confraternização, sendo cumprimentados pelos funcionários da Casa e concedendo entrevistas para a imprensa que cobre a ALE.
O presidente Fernando Toledo disse aos jornalistas que muitos deputados aprov…

A resposta das urnas

Imagem
Olívia de Cássia – jornalista

O País amanheceu de ressaca, uma ressaca eleitoral depois de um pleito em que o brasileiro votou em presidente, governador, deputados estaduais e federais e senadores. Para aqueles governadores que já foram eleitos no primeiro turno e para os candidatos que não conseguiram se eleger este ano, a experiência de agora pode servir de lição. Uma boa lição.
O grande fenômeno nas urnas, em nível nacional, foi o palhaço Tiririca (PR), eleito com 1.354 milhão de votos e levou consigo mais quatro parlamentares para a Câmara Federal. Tiririca usou de toda a sua irreverência como palhaço de circo mambembe, fenômeno que conquistou o país por meio de vídeos na internet, tendo sido eleito pelo maior colégio eleitoral, o de São Paulo, que tanto critica os alagoanos por não saberem escolher seus candidatos.
Segundo o agora parlamentar declarou, não sabe o que faz um deputado federal e conquistou a simpatia do eleitorado afirmando que quando chegasse lá diria. Pois bem,…