Postagens

Mostrando postagens de Março, 2017

A despedida

Imagem
Por Olívia de Cássia

Meu bebê de quatro patas de doze anos, a Malu, virou uma estrela. Ela se submeteu a uma cirurgia de risco da vesícula e o veterinário já tinha me alertado de que ela poderia morrer, tanto na cirurgia quanto depois dela, mas que era preciso a intervenção, por conta do sofrimento da cadelinha toy.

Eu nunca tinha visto tanta pedra ser retirada de um animalzinho indefeso e nem sei como ela estava aguentando esse tempo todo. Se o ser humano tem um problema ele grita e diz, mas a Malu apenas olhava com aqueles olhinhos pra gente, para dizer que não estava bem.

Nem a palavra mágica passear a animava mais. Malu foi o melhor presente que eu ganhei, há doze anos, quando estava numa fase conturbada da minha vida. Foi presente do primo Edvaldo Siqueira, o Edinho, e veio para mim um bolinho de pelo de 700 gramas.

Algumas pessoas diziam que ela não sobreviveria naquela época. Durante todos esses anos, a Malu, com seu sorriso mais lindo do mundo, como eu dizia para ela rir p…

Finalmente chove

Imagem
Por Olívia de Cássia

Finalmente chove, para aplacar o calor infernal que está fazendo em Maceió. A rua está silenciosa. É noite de quinta-feira, mas poderia ser de qualquer dia. O tempo fechou, mas a quentura permanece. Agora tenho todo o tempo livre para pensar, me organizar e ler.

E ao contrário do que eu estava pensando, estou lendo menos depois da aposentadoria. Tenho um mundo novo para colocar em dia, mas me policio e me critico por isso. É preciso Organizar a casa, que está fora de ordem, sou uma péssima administradora do lar. Não nasci para essa função.

Tenho que providenciar algumas coisas, tomar conta dos meus bebês e depois de tudo em seus lugares, quero aproveitar o que me resta. Viver cada momento, descobrir mundos, viajar como eu sempre sonhei e não realizei.

Quero conviver mais na companhia dos amigos e perseguir dias mais suaves. Essas são as minhas metas, além de voltar com todo vapor às leituras, depois de tudo organizado.

Pipico, meu gato mestiço, sobe no apoio do…

A escolha de Sofia

Imagem
Por Olívia de Cássia

Quando Sofia nasceu, não teve festa, nem muita alegria. O pai estava trabalhando; a mãe pariu sozinha e quando a parteira chegou ela já tinha vindo ao mundo. A mulher atravessou o rio e veio correndo; cuidou apenas dos procedimentos necessários a uma recém parida e seu bebê.

Naquele tempo de poucos recursos, casar e procriar era o destino de toda mulher, mais que uma obrigação. Os pais de Sofia vieram da roça e mal sabiam ler, mas ensinaram para ela e os outros filhos que tiveram, os conceitos mais preciosos que formam uma família.

Sofia foi crescendo livre, rebelde, não pensava em casamento e queria viajar e conquistar um futuro promissor. Vivia livre, no meio daquela comunidade carente de políticas sociais e foi entendendo certas nuances da vida. Ela não se contentava com o chamado destino que os mais velhos falavam. Avaliava que poderia mudar tudo aquilo, se preciso fosse.

E foi com esse objetivo que começou a se interessar pelos estudos, conviver com pessoa…

Preocupada, mas aliviada

Imagem
Por Olívia de Cássia

Queridos leitores, perdoe-me a ausência por período tão longo, mas estava resolvendo querelas burocráticas da rotina diária de uma recém-aposentada e necessitada de auxílios médicos. Hoje me sinto mais aliviada com a chegada da aposentadoria, embora tenha sido por invalidez.

São dores e sintomas diferentes que vão variando no dia-a-dia, por conta da Ataxia, mas a gente vai resistindo do jeito que pode e procurando viver o que nos resta de forma mais suave, sem valorizar questões que não estão a o nosso alcance resolver.

No entanto, diante da atual conjuntura nacional, em que vemos a previdência social ameaçada e nossos direitos, conquistados com tanto suor e lágrimas, à beira de serem extirpados tão vilmente, não dá para a gente esperar atitudes sensatas, por mínimo que sejam, de nossos governantes.

A tal reforma da previdência é uma dessas questões que deixam qualquer cidadão consciente preocupado com seu futuro. São muitas medidas impopulares e danosas aos t…